Blog do Folhateen

Grupo de Apoio

 

Hoje (31/8), no Folhateen

De repente, adultos
Já pensou como seria ter que ser responsável pelos seus responsáveis? Conheça histórias de jovens que foram obrigados a tomar conta da casa e dos pais doentes

Aula chata? Tô fora!
Quem já não matou aula? Conversamos com os gazeteiros (a galera que mata aula) para ouvir suas histórias e seus métodos

Da tribo para o mundo
Um índio dos EUA escreveu um livro (recém-lançado no Brasil) sobre como é ser um adolescente índio e trocar sua tribo por uma escola de garotos brancos e ricos; falamos com ele

Para Caetano ouvir
Já ouvir a cantora baiana Marcela Bellas? Não? Pois deveria, porque ela é das boas. Entrevistamos a moça, que está lançando seu álbum de estreia, "Será que Caetano Vai Gostar?"

Namorado real
Vem aí um mangá baseado em texto de Meg Cabot, "Avalon High"; nós já lemos, e contamos pra você como é (resumindo, é a história do Rei Arthur numa high school!)

Ronaldo Lemos
Para o colunista, o Orkut está mais legal do que nunca

Álvaro Pereira Junior
Lembra e exalta a vida de Ted Kennedy, senador americanos falecido semana passada, aos 77 anos

Jairo Bouer
Defende novas mudanças em nosso sistema de ensino

Mayra Dias Gomes
Fala sobre frustrações - e ajustes - na busca por seus sonhos 

Escrito por Marco Aurélio às 21h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mike chegou, com recorde

Mike comemora, ao cruzar a linha de chegadaO inglês Mike Perham tornou-se hoje, às 9h47 (hora local), o mais jovem navegador a completar uma volta ao mundo, aos 17 anos. Depois de nove meses no mar, ele bateu o recorde do americano Zac Sunderland, que completou sua jornada em julho, quando tinha três meses a mais do que Mike tem hoje.

Folhateen falou com os dois em março, quando os dois se encontraram na Cidade do Cabo, na África do Sul.

Detalhe que Mike já estava no Guinness, como o mais jovem navegador a completar sozinho a travessia do Atlântico, feito realizado em janeiro de 2007, quando ele tinha apenas 14 anos.

Agora, ele se prepara para aportar em Portsmouth, no sul de seu país, no sábado de manhã.

Veja o vídeo do momento em que Mike cruzou o ponto de chegada, no canal da Mancha, entre a França e a Inglaterra.

Agora é a vez das mulheres: a australiana Jessica Watson, que está com 16, anunciou no começo do ano que partiria para uma volta ao mundo em 15 de novembro.

Como parece que a moda pegou de vez, mais duas adolescentes postulam ao recorde: a irmã de Zac, Abby Sunderland, está com 15 aninhos e pretende começar sua volta ao mundo na segunda quinzena de novembro.

E ainda tem a holandesa Laura Dekker (foto abaixo), de 13 anos (!), que mora num iate com seu cãozinho e pretende começar sua volta já no dia 1o de setembro. Mas ela ainda tem um probleminha. As autoridades do seu país ameaçam tirar dos pais dela a guarda da filha, caso eles permitam que a filha embarque nessa aventura.

Laura Dekker, 13, quer bater o recorde

 

Escrito por Tarso Araujo às 16h32

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Entrevista com Erica Awano

Veja abaixo a entrevista com a mangaká Erica Awano, publicada hoje na Ilustrada.

*

DIOGO BERCITO
da Folha de S.Paulo

A notícia divulgada na semana passada de que a brasileira Erica Awano será a ilustradora de uma adaptação norte-americana de "Alice no País das Maravilhas" para os gibis causou agitação entre os fãs de mangá.

Por mais que o nome da artista possa não soar familiar a quem está por fora do mercado de HQs desse estilo no Brasil, a animação do público diante do nome dela não é desmedida.

Não se sabe muito a respeito de Awano. Arisca, a quadrinista revela pouco de si. A idade, por exemplo, prefere deixar no ar. "Perto de 37", dá a dica, em entrevista à Folha, por telefone.

Mas, entre as coisas que não precisam ser adivinhadas, há o fato de que Awano foi a responsável pelo traço de "Holy Avenger", mangá brasileiro lançado em 1999 e até hoje referência nacional do estilo japonês.

"Holy Avenger" circulou em 42 volumes, durante três anos, e recebeu por duas vezes consecutivas o Troféu HQ Mix, que premia os melhores do ano. "Na época, eu ia a eventos de cultura japonesa e as pessoas vinham falar comigo", conta. De lá para cá, passou alguns anos fora dos holofotes.

Se Awano influenciou o nicho de mangás no país? "A bem da verdade, não existe uma produção nacional para ser influenciada", rebate. O filão por aqui é tão restrito que a veterana teve de projetar sua carreira para os EUA. Fez ilustrações avulsas, desenhou o gibi de "World of Warcraft" e, agora, está no projeto de "Alice...", da editora Dynamite Entertainment. Não há previsão de que chegue ao Brasil.

Quem é o culpado

Entre os supostos motivos para o diminuto mercado local estão a baixa demanda do público e a falta de aptidão dos artistas. A enxurrada de títulos japoneses nas bancas desmente a primeira alternativa. E Awano refuta a segunda.

"Não é uma questão de pegar o jeito, talento temos de monte, basta ver nos portfólios on- line", afirma. "Mas transformar uma coisa de que você gosta em trabalho requer preparação, saber cumprir prazos."

Iniciativas isoladas como "Turma da Mônica Jovem" e "Luluzinha Teen" não fazem, sozinhas, um mercado, afirma. Mesmo hoje em dia, quando investir no estilo mangá virou estratégia de marketing.

"É uma possibilidade de enriquecimento do vocabulário da narrativa", diz Awano, que não torce o nariz para a iniciativa.

Mas fazer parte desse projeto nacional não está nos planos da "mangaká". "Não sou versátil a ponto de fazer quadrinhos do Corinthians, nem se me pagassem rios de dinheiro!", brinca.

Escrito por Diogo Bercito às 12h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Use camisinha!

O site 15 and counting fez uma seleção de anúncios divertidos sobre o uso de camisinha. Alguns são fracos, mas deu para salvar alguns ótimos, aqui abaixo.

Além de um argentino que eu já conhecia e adicionei. É o melhor!

Reparem. E usem camisinha.





Escrito por Tarso Araujo às 18h48

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Relâmpagos de Catatumbo

O nome parece de filme de terror, mas esse é o nome do fenômeno que acontece no encontro rio Catatumbo com o lago Maracaibo, na Venezuela. Durante 140 a 160 dias por ano, a região tem "sessões" de até 280 relâmpagos por hora, por 10 horas diárias.

O fenômeno é conhecido no ocidente desde o século 16, mas até hoje não se sabe ao certo porque ele existe.

A melhor teoria diz que ele acontece por causa do encontro de gás metano ionizado -- produzido pela matéria orgânica na água do rio -- com nuvens de tempestade vindas dos Andes, situação que cria condições perfeitas para a tempestade de raios.

O curioso é que esses relâmpagos não geram trovões.

Escrito por Tarso Araujo às 14h27

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

VideoLego de 8 bits

Esse curta de animação feito com Legos é uma homenagem aos videogames de 8 bits. Os criadores dizem ter levado 1.500 horas para prepará-lo! Nem duvido...

Escrito por Tarso Araujo às 14h12

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Hakuna Matata!

Só falta o Simba!

Escrito por Marco Aurélio às 23h46

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Blog do Folhateen O Blog do Folhateen é o espaço de interação da seção publicada no caderno "Ilustrada", às segundas-feiras, e escrito pelos jovens que fazem parte do grupo de apoio.
Twitter RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.