Blog do Folhateen

Grupo de Apoio

 

Judy Garland e “Fim do Arco-íris”

Não é comum um jovem brasileiro saber quem foi Judy Garland. Se você não sabe, Garland é até hoje uma das estrelas mais importantes da história do cinema e uma das grandes representantes da “época de ouro” do cinema hollywoodiano, época dos aclamados musicais da MGM.

Mesmo sendo um fã “iniciante” de seu trabalho, sei que ninguém pode negar a incrível presença de palco que ela tinha. Claudio Botelho --um dos “reis dos musicais”-- escreveu em seu site que ela cantava “tratando a letra sempre como uma confissão do mais fundo da alma”.

E a voz de Garland é bem diferente das que ouvimos hoje. Afinal, escutamos diariamente nas rádios cantoras internacionais com vozes (ainda) mais agudas, como, por exemplo, Adele, Katy Perry, Amy Winehouse e Rihanna. Quando as pessoas são apresentadas pela primeira vez ao “vozeirão” de Judy Garland é até normal estranhar, ainda mais com as gravações estridentes que não contribuem para a criação de novos fãs.

Ainda no final desse ano estreará uma peça musical sobre as últimas semanas de Garland. Feita no Brasil pelas mãos de Charles Möeller e Claudio Botelho, “Fim do Arco-íris” (“End Of the Rainbow” na versão original) tem um dos melhores textos dramaturgos que já existiram no teatro musical. O espetáculo está fazendo estrondoso sucesso em Londres e pretende estrear na Broadway em 2012. Quem encarnará o papel de Judy Garland, no Brasil, será Claudia Netto, que terá a chance de fazer uma das maiores e inesquecíveis interpretações do nosso teatro.

Judy Garland no papel de Dorothy em "O Mágico de Oz"

Por Felipe Gonçalves Guimarães

Escrito por Mayra Maldjian às 15h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Tinie Tempah e a “descoberta”

Patrick Chukwuemeka Okogwu, ou simplesmente Tinie Tempah, como é mais conhecido, é um rapper britânico de 23 anos que mostra em suas músicas uma agitada combinação entre hip-hop e música eletrônica.

Em seu primeiro disco, intitulado “Disc-overy” (jogo de palavras que pode significar “descoberta do CD”), pode-se perceber que ele se apoiou nessa tendência da club music, presente entre os principais nomes do cenário musical como Pit Bull e Black Eyed Peas.

Apesar do mix de música eletrônica nas batidas, as letras, em sua maioria, seguem basicamente o mesmo padrão do hip-hop que ouvimos nos últimos anos: “get rich or die trying” (enriqueça ou morra tentando).

Os maiores destaques de “Disc-Overy” são:

1. “Pass Out”, com referências que vão de videogame a reggae

2.
“Snap”, um R&B envolvente

3. “Written in the Stars”, a primeira música de trabalho de Tinie nesse CD, com um toque especial proporcionado pelo piano

4. “Frisky” vem com uma melodia interessante, é uma música dançante e divertida

5. Os baladeiros de plantão já devem conhecer “Miami 2 Ibiza”, a mais eletrônica do CD, feita em parceria com a Swedish House Mafia

6. E por fim “Wonderman” e “Let Go”, que contam com a participação de vocais femininos que fazem a diferença nessas faixas

 

Quanto ao restante das músicas, bem... deixaram a desejar. Podem ser divididas em três grupos:

1. Engrandece viver uma vida de festas, bebedeiras e gastos em excesso
De certa forma, essa é a vida que muitos sonham em ter. Mas eu fico triste ao ver o rap --que nos primórdios do hip-hop dava voz ao protesto-- tem abordado constantemente temas tão superficiais. Nesse grupo se encaixa “Simply Unstoppable”, que tem um ou outro efeito mais interessante, mas analisando o todo, não é grande coisa.

2. Mostrar como a vida um dia foi difícil, mas agora tudo está bem e estável
Boa parte das músicas de “Disc-Overy” tem essa característica. Mas aqui encaixam-se as faixas “Till I’m Gone”, em parceria com Wiz Khalifa, e “Illusion”, que por sua vez tem uma melodia óbvia, quase que um déjà vu sonoro.

3. Baladas românticas
Deixei o pior para o final. “Love Suicide” não é horrível, mas também não é boa. Esse violão aí no meio já está tão batido... Mas fuja mesmo de “So Addicted”. Não estou dizendo que ela estraga o CD por ser mais lenta --o que não teria nem cabimento-- mas sim por ser ruim mesmo. Uma melação sem tamanho, um ritmo entediante. Próxima, por favor.

Esse CD tem tropeços, mas, fazendo um balanço final, dá pra encarar. Dá para ouvir algumas das faixas, dar uma descontraída, dançar um pouquinho e depois pedir para o DJ tocar Raul.

Por Rodrigo Santos de Souza

Escrito por Mayra Maldjian às 20h43

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

YouPix #2

Agitado. Assim podemos definir o segundo dia de YouPix. As atrações tanto no auditório quanto nos hubs estavam bombando. No lounge, as celeridades virtuais passavam no meio do público tirando fotos, dando autógrafos e atendendo os fãs.

E, se nós achávamos que o espaço já não iria suportar tanta gente, fomos surpreendidos com mais e mais pessoas adentrando o local. O auge dessa lotação toda foi quando, ao anoitecer, um pessoal foi barrado na porta e mandado embora! Mesmo assim, a galera que conseguiu entrar conferiu tudo na maior animação.

Os melhores momentos desse dia ficaram por conta da entrevista com...

... o Serguei, que na verdade não deu uma entrevista, literalmente falando, mas sim um show de animação e comédia. Ele subiu no palco, não ouviu nenhuma palavra do que o Rafinha Bastos (o entrevistador) dizia, cantou duas músicas (sendo uma dos Rolling Stones, claro) e saiu sem se dirigir nenhuma vez ao público. Isso tudo somado a um flash de inconsciência: ele colocou o microfone dentro da boca. Seria ridículo se não fosse tão cômico.

... o Moot (criador do 4Chan), respondeu todas as perguntas com muita simpatia e bom humor. Realmente fiquei surpresa com o cara. Interagiu com a plateia e até deu risada das zoações feitas pela galera. Por fim, o colocaram pra dançar a música dos Avassaladores com o Rafinha Bastos cantando, o Cid dançando e o Caue Moura dando o ritmo. Na minha opinião, foi o momento mais épico de todo o evento. Confira no vídeo abaixo:

 


 

 Enquanto isso, nós do Grupo de Apoio do Folhateen entrevistamos a Rosana Hermann, o PC Siqueira, o João Pedro (mais conhecido como Lohane Vêkanandre Stephany Smith Bueno de Hahaha de Raio Laser Bala de Ice Kiss) e muitos outros participantes. Veja o vídeo:



Terminamos a noite do dia 18 bem cansados, porém eufóricos e aguardando ansiosamente as surpresas do dia seguinte.

Você também quer saber o que rolou no último dia de YouPix? Aguarde e confira em breve a nossa cobertura completa aqui, no Blog do Folhateen.

Por Nanda Carneiro

Escrito por Mayra Maldjian às 16h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vídeo Music Awards 2011: resumão da noite!

Neste domingão ocorreu o VMA (Video Music Awards), da MTV, premiando, como sempre, os melhores da música internacional.

Para você que perdeu a premiação ao vivo, não se sinta excluído... Nesta segunda (29), às 22h30, tem a reprise legendada (sem aquela tradução que te incomoda durante o programa). Além de ser um esquenta pro VMB (Video Music Brasil), que abre a votação hoje!

A premiação contou com vários shows, valendo destacar a performance da Lady Gaga, que abriu a premiação com um monólogo e, logo depois, vestida de homem, cantou “You&I”.

A fenômeno inglesa Adele não inovou muito na sua apresentação, mas quem precisa inovar com aquela voz, né? Com somente uma luz focada nela, ela cantou “Someone Like You”, arrancando aplausos da platéia em pé!

Houve também a homenagem para Britney Spears. Foi bem simples, com várias crianças performando videoclipes da mocinha. Seu prêmio de homenagem foi entregado pela Lady Gaga, ainda vestida de homem, que tentou arrancar um beijo da Britney, relembrando a cena com a Madonna. Juntas no palco, chamaram a mais nova futura mamãe musical, Beyoncé!

Teve também shows do Young the Giant, Pitbull, Lil Wayne, uma performance carregada nos efeitos especiais feita pelo Chris Brown e uma homenagem que a MTV Americana fez a Amy Winehouse, com a apresentação de Bruno Mars cantando “Valerie”.

Aqui vai a lista de ganhadores da noite:

Clipe do Ano: Katy Perry – ‘Firework’

Melhor Clipe Pop: Britney Spears  - 'Till the World Ends'

Melhor Clipe de Rock: Foo Fighters - 'Walk'

Melhor Clipe de Hip-Hop: Nicki Minaj  - 'Super Bass'

Revelação: Tyler, The Creator  - 'Yonkers'

Melhor Clipe Feminino: Lady Gaga - 'Born This Way'

Melhor Clipe… cof cof… Masculino: Justin Bieber - 'U Smile'

Melhor Parceria Musical: Katy Perry feat. Kanye West  - 'E.T.'

Direção de Arte: Adele - "Rolling in the Deep"

Coreografia: Beyoncé - 'Run the World (Girls)'

Fotografia: Adele - "Rolling in the Deep"

Edição: Adele - "Rolling in the Deep"

Efeitos Especiais: Katy Perry feat. Kanye West - "E.T."

Melhor Clipe com Mensagem: Lady Gaga - "Born This Way"


Agora é só esperar pelo VMB!


Por Lucas Marini

Escrito por Iuri de Castro Tôrres às 10h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Blog do Folhateen O Blog do Folhateen é o espaço de interação da seção publicada no caderno "Ilustrada", às segundas-feiras, e escrito pelos jovens que fazem parte do grupo de apoio.
Twitter RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.